quinta-feira, 28 de março de 2013

Confira a correção da Avaliação de Sociologia (Primeiro Ano/Primeiro Bimestre)



P2 do primeiro bimestre CNDL

Sociologia

Primeiro ano


1. (UFPR) Para viver em sociedade, todo indivíduo precisa internalizar determinados conjuntos de normas sociais e transformá-los em sua vida prática em comportamentos que são aceitos socialmente. Esse processo na Sociologia compreende o que se chama de socialização.
Como se desenvolve esse processo de  socialização nas sociedades modernas e  quais as principais instituições responsáveis por ele?





resposta da questão 1:

O aluno deve explicar o conceito de socialização considerando a família e a escola e seus papeis neste processo; a família e a socialização primária; a escola e a socialização secundária. A introdução da criança no convívio social e sua preparação para o trabalho.

Considerar a família como instituição responsável pela transmissão das primeiras regras de comportamento social para a criança;

Mencionar a importância do processo de Socialização para a Sociologia, por ser através dele que o indivíduo se transforma de um ser egoísta em ser social;

É pela Socialização que a criança apreende os valores e normas vigentes em uma sociedade determinada.





2. (UFPR) A Sociologia surge no final do século XIX para dar conta, em certa medida, das transformações que ocorreram na sociedade, principalmente na França e na Inglaterra, a partir do século XVIII. Que transformações foram essas e quais as suas principais características.



resposta da questão 2:

Citar a Revolução Industrial Inglesa e a Revolução Francesa e o que significou cada uma delas. Ou seja, a revolução Industrial que modificou radicalmente a organização da produção econômica e a Revolução Francesa que muda radicalmente as relações entre os indivíduos e o poder do Estado.




3. (UFPR) “Nunca um brinquedo refletiu tão bem o comportamento de uma época quanto a quarentona Barbie, uma boneca que acompanhou todas as mudanças dessas últimas quatro décadas. Ela é rica, bonita, famosa, inteligente e está sempre na moda. Tem o namorado perfeito e muitos amigos que a adoram. O mundo Barbie é cor-de-rosa, feito de sonhos e fantasia,onde tudo é possível."

(GARCIA, Cláudia.Barbie. Mais de 40 anos de história. Acesso: www.uol.com.Br/cgi-bin/bibliot/arquivo.cgi?, em 17 set. 2006.)



Esse texto fala a respeito de um produto que é um dos ícones da sociedade atual. A quem esse produto se direciona e que valores ele transmite?




resposta da questão 3:



O aluno  deve considerar a boneca como Barbie um brinquedo que se destina as camadas infanto-juvenis da sociedade contemporânea. Veicula valores impregnados do imperialismo econômico e cultural, não só quanto ao consumo mas também estéticos.



4. (CNDL) Observe a imagem da bandeira brasileira.      
O lema “Ordem e Progresso” da bandeira brasileira foi inspirado no cientista social
a) Émile Durkheim.
b) Karl Marx.
c) Max Weber.
d) Auguste Comte.
e) Pierre Bourdieu.


resposta da questão 4:
O lema da bandeira brasileira foi inspirado nos princípios do Positivismo defendidos por Auguste Comte e de grande influência nos grupos militares que apoiaram a implantação da República no Brasil em 1889. 



5. (UNESP) Pode-se afirmar que a Sociologia contemporânea herdou as contribuições de autores considerados clássicos do pensamento sociológico a partir dos quais desenvolveram-se correntes teóricas distintas. Foram eles:

a) Émile Durkheim, Theodor Adorno e Max Weber.
b) Karl Marx, Max Weber e Karl Manheim.
c) Max Weber, Karl Marx e Émile Durkheim.
d) Émile Durkheim, Max Weber e Herbert Spencer.
e) Karl Marx, Émile Durkheim e Talcott Parsons.


resposta da questão 5:[C]
Os três pensadores considerados clássicos da Sociologia são: Émile Durkheim, Karl Marx e Max Weber. 

6. (UNESP) “À medida que se foi estendendo a influência da concepção de vida puritana – e isto, naturalmente, é muito mais importante do que o simples fomento da acumulação de capital – ela favoreceu o desenvolvimento de uma vida econômica racional e burguesa. Era a sua mais importante, e, antes de mais nada, a sua única orientação consistente, nisto tendo sido o berço do moderno “homem econômico”.
(Marx Weber, A Ética protestante e o espírito do capitalismo. 1967:125)

De acordo com o texto, Max Weber está apontando para o “desenvolvimento de uma vida econômica racional e burguesa” e o desenvolvimento do capitalismo a partir da influência da:

a) economia e sociedade.
b) ética protestante.
c) liderança carismática.
d) ética liberal.
e) teoria da ação social.

resposta da questão 6:[B]
De acordo com o pensamento desenvolvido por Max Weber a ética protestante foi a mola propulsora responsável pelo crescimento econômico causador da Revolução Industrial e consolidação do sistema capitalista. 


7. (Unioeste 2011) Os discursos ou as teorias científicas são desenvolvidos através de um conjunto de técnicas e de experimentos no intuito de compreender ou resolver um problema anteriormente apresentado. As Ciências Sociais, por exemplo, possuem entre as suas diferentes missões o objetivo de investigar os problemas sociais que vivenciamos durante o nosso cotidiano.

Levando isso em consideração, qual das respostas abaixo é a correta?

a) O senso comum corresponde à popularização e à massificação das descobertas científicas após uma ampla divulgação.
b) O senso comum corresponde aos conhecimentos produzidos individualmente e que ainda não passaram por uma validação científica.
c) O senso comum pode ser considerado um sinônimo da ignorância da população e uma justificativa para o atraso econômico.
d) O senso comum corresponde a um conhecimento não científico utilizado como solução para os problemas cotidianos, geralmente ele é pouco elaborado e sem um conhecimento profundo.
e) O senso comum e o conhecimento científico correspondem a duas formas de entendimento excludentes e possuidoras de fronteiras intransponíveis.




resposta da questão 7:[D]


Senso comum significa um tipo de conhecimento adquirido pelo homem a partir de experiências, vivências e observação do mundo. É uma forma de conhecimento vulgar ou popular. Se caracteriza por conhecimentos empíricos acumulados ao longo da vida e passados de geração em geração.
É um saber que não se baseia em métodos ou conclusões científicas, e sim no modo comum e espontâneo de assimilar informações e conhecimentos úteis no cotidiano.
O senso comum é uma herança cultural que tem a função de orientar a sobrevivência humana nos mais variados aspectos. Através do senso comum uma criança aprende o que é o perigo e a segurança, o que pode e o que não pode comer, o que é justo e o que é injusto, o bem e o mal, e outras normas de vida que vão direcionar o seu modo de agir e pensar, as suas atitudes e decisões.
Também faz parte do senso comum os conselhos e ditos populares que são tidos como verdades e seguidos pelo povo. Por exemplo: “Deve-se cortar os cabelos na lua crescente para que cresçam mais rápido”.







8. (PITÁGORAS) Analise os fragmentos de texto a seguir.

MODO DE PRODUÇÃO PRIMITIVO


O modo de produção primitivo designa uma formação econômica e social que abrange um período muito longo desde o aparecimento da sociedade humana. A comunidade primitiva existiu durante centenas de milhares de anos, enquanto o período compreendido pelo escravismo, pelo feudalismo e pelo capitalismo mal ultrapassa cinco milênios.
Na comunidade primitiva os homens trabalhavam em conjunto. Os meios de produção e os frutos do trabalho eram propriedade coletiva, ou seja, de todos. Não existia ainda a ideia da propriedade privada dos meios de produção, nem havia a oposição proprietários x não proprietários.


MODO DE PRODUÇÃO CAPITALISTA

O que caracteriza o modo de produção capitalista são as relações assalariadas de produção (trabalho assalariado). As relações de produção capitalistas baseiam-se na propriedade privada dos meios de produção pela burguesia, que substituiu a propriedade feudal, e no trabalho assalariado, que substituiu o trabalho servil do feudalismo. O capitalismo é movido por lucros.
Disponível em: http://www.coladaweb.com/economia/modos-de-producao. Acesso em 21/09/2011

Os fragmentos de textos e as figuras que ilustram a questão podem ser associados às teorias desenvolvidas por Karl Marx com relação aos modos de produção.

De acordo com a análise dos fragmentos de texto e das figuras, pode-se perceber que ao longo dos tempos as sociedades apresentaram diferentes modos de produção. Por isso, é possível inferir que

a) a ação do todo está dissociada da ação individual, e o modo de produção sempre prega padrões contrários aos estabelecidos pela sociedade, sejam eles sociais, políticos ou morais.
b) as grandes modificações dos modos de produção ao longo da história das civilizações só contribuíram para afirmar que os indivíduos modernos se diferenciam dos outros por ignorarem padrões pré-determinados.
c) as teorias de Karl Marx sobre o modo de produção descrevem que os indivíduos agem de acordo com seus ideais e conceitos criados por eles mesmos, sendo irrelevante o modo de produção a que estão inseridos.
d) o modo de produção condiciona o processo da vida social, política e espiritual em geral. Não é a consciência do homem que determina o seu ser, mas sim o contrário: o seu ser social é que determina a sua consciência.
e) o modo de produção tem como função primordial promover as mudanças nos padrões sociais, impedindo que a sociedade padronize o modo de agir dos cidadãos.

resposta:[D]



(CNDL) Observe a letra da música abaixo e responda as questões seguintes.



Ô pacato cidadão, te chamei a atenção
Não foi à toa, não
C'est fini la utopia, mas a guerra todo dia
Dia a dia não
E tracei a vida inteira planos tão incríveis
Tramo à luz do sol
Apoiado em poesia e em tecnologia
Agora à luz do sol

Pacato cidadão
Ô pacato da civilização
Pacato cidadão
Ô pacato da civilização

Pra que tanta TV, tanto tempo pra perder
Qualquer coisa que se queira saber querer
Tudo bem, dissipação de vez em quando é bão
Misturar o brasileiro com alemão

Pra que tanta sujeira nas ruas e nos rios
Qualquer coisa que se suje tem que limpar
Se você não gosta dele, diga logo a verdade
Sem perder a cabeça, perder a amizade

Consertar o rádio e o casamento é
Corre a felicidade no asfalto cinzento
Se abolir a escravidão do caboclo brasileiro
Numa mão educação, na outra dinheiro


Pacato Cidadão
(Samuel Rosa E Chico Amaral)

9. Quais elementos o Skank apresenta, nessa canção, que podem contribuir para uma análise sociológica?


resposta da questão 9:


O fim da utopia, o cotidiano a ser enfrentado, o cidadão pacato diante da realidade, a alienação diante da TV, a pluralidade cultural e racial, o meio ambiente e sua depredação, relações afetivas e desigualdade social.

10. Tomando a letra da música do Skank como referência, faça uma síntese da unidade. Quais são as suas conclusões?

resposta da questão 10:



A Sociologia é uma ciência relativamente nova, que estuda os padrões de comportamento da sociedade, a partir do "estranhamento" ou da "desnaturalização" do que parece natural, para compreender razões sociais para problemas sociais.

Durkheim propõe um "tratamento científico" dos fatos sociais - crenças, tendências, práticas do grupo tomadas coletivamente". Weber pretende entende a ação social e, a partir daí, explicar seu desenvolvimento e efeito. Marx só vê sentido numa ciência se a aparência e a essência das coisas não se confundirem.

A música "Pacato Cidadão" sugere uma leitura sociológica das coisas do cotidiano de um cidadão, que encontra absorvido pela sociedade.


Confira o artigo do Professor Pio Penna Filho sobre a reunião do BRICS



Os Brics na África
                                                                               Pio Penna Filho

Os Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) se reuniram essa semana em Durban, África do Sul, para mais um encontro de cúpula. Essa foi a quinta cúpula e um dos assuntos mais importantes girou em torno crise econômica internacional. Outros temas, além dos tradicionais (promoção do desenvolvimento inclusivo e sustentável, reforma da governança global, segurança e estabilidade mundial) também foram contemplados, como a colaboração em setores da segurança informativa, combate ao tráfico de drogas e financiamento de projetos de infraestrutura em países africanos.
 Brics summit leaders
Os países membros do Brics continuam se destacando na economia internacional. A média de crescimento dos cinco membros foi, em 2012, de 4%, o que significa que suas economias, tomadas em conjunto, cresceram cinco vezes mais que o grupo do G7 (Estados Unidos, Inglaterra, França, Alemanha, Japão, Canadá e Itália). Além disso, o grupo foi responsável por 21% do Produto Interno Bruto mundial, o que não é pouco.
A decisão que ganhou maior divulgação na mídia foi a da criação do Banco de Desenvolvimento do Brics. A ideia é que a nova instituição possa promover projetos de desenvolvimento que atendam as expectativas dos países membros, atuando em paralelo a outras instituições como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional.
Ainda não há consenso absoluto em torno de como estruturar o Banco e qual o valor total do seu capital, que está estimado, por enquanto, em 50 bilhões de dólares. Pelo que foi divulgado, a Rússia é o país que está destoando do grupo nesse assunto, embora a sua delegação tenha enfatizado ser favorável à criação da nova instituição.
Outro assunto que merece destaque foi a decisão dos países membros de investirem mais no continente africano. Para a África do Sul e para os demais países africanos, essa é um notícia alvissareira. Se, de fato, os Brics ampliarem os investimentos na África isso poderá levar a uma expansão da infraestrutura em partes do continente africano e a ampliação do seus fluxos comerciais com outros países.
Apesar dos benefícios para a África que serão proporcionados pelos novos investimentos que virão, é preciso que os dirigentes africanos reflitam e pesem os prós e contras dessas futuras inversões. O problema, nesse caso, reside no fato de que se esses investimentos tiverem o único objetivo de explorar os recursos naturais africanos, eles não significarão nada de novo quando comparados com os investimentos predatórios das antigas metrópoles coloniais. Assim, os africanos tem um dilema pela frente.
Num balanço geral dessa última cúpula registram-se avanços políticos notáveis, sendo o mais importante a decisão da criação do Banco de Desenvolvimento, que aliás já vinha sendo discutida desde o ano passado.
Essa é uma boa ideia que, se vingar, poderá ajudar os países emergentes em seus projetos de desenvolvimento, dotando-os de um mecanismo independente dos tradicionais Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional, ainda hoje controlados de forma um tanto desproporcional pelos países desenvolvidos.

 ______________________________________

Professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB) e Pesquisador do CNPq. E-mail: piopenna@gmail.com



domingo, 24 de março de 2013

Solidariedade Mecânica e Solidariedade Orgânica





Solidariedade Mecânica e Solidariedade Orgânica






Saiba mais sobre as características dos conceitos de Solidariedade trabalhados na obra de Émile Durkheim.

 

Cultura na visão dos clássicos da Sociologia



 Cultura na visão dos clássicos da Sociologia



A Cultura na visão dos clássicos da Sociologia: Émile Durkheim, Karl Marx e Max Weber.

 



terça-feira, 19 de março de 2013

Correção da Prova 1 de Sociologia do 1º bimestre 2013 (Primeiro Ano)

Confira a correção da Avaliação de Sociologia (Primeiro Ano)



Getty Images



1. (CNDL) “A sociedade humana é construída a partir da interação entre os homens e o meio em que vivem”.

Explique por que essa interação é importante.



resposta da questão 1:

Espera-se que o aluno compreenda a importância da interação da humanidade com o meio estabelecendo intervenções a fim de criar condições que possibilitem uma melhor organização das relações sociais.



2. (CNDL) Discorra a respeito da valorização da investigação científica nos estudos sociológicos, a partir da seguinte citação:



“Toda ciência seria supérflua se a aparência e a essência das coisas se confundissem.”MARX, K; ENGELS, F. História; (Org.) FERNANDES, Florestan, São Paulo: Ática, 1983. |



resposta da questão 2:

Marx, em uma análise sociológica, preconizava que não se deve partir do que os homens dizem ou representam, mas, ao contrário, deve-se partir de seu processo de vida efetivo, ou seja, de homens efetivamente ativos. Marx defende que a ciência não deve ser superficial, valorizando a importância da investigação aprofundada com base na pesquisa científica.



3. (Ufpr 2012)  “O século XVIII constitui um marco importante para a história do pensamento ocidental e para o surgimento da sociologia. As transformações econômicas, políticas e culturais que se aceleram a partir dessa época colocarão problemas inéditos para os homens que experimentavam as mudanças que ocorriam no ocidente europeu.”



(FERNANDES, Florestan. A herança intelectual da Sociologia. In: FORACHI, M. M.; MARTINS, J. S. Sociologia e Sociedade: Leituras de Introdução à Sociologia. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1977. p. 11.)



Que realidades daquela época passaram a constituir um problema e um objeto da Sociologia?




resposta da questão 3:

 A sociologia se relaciona ao processo de modernização. Esse processo é caracterizado pelo surgimento de uma sociedade urbana, industrial, racionalista, capitalista e laica. Isso gerou um novo sistema de estratificação social e modificou as relações sociais, que passaram a ser objeto de estudo da sociologia. 





4. (CNDL) Duas revoluções promoveram uma série de transformações políticas, econômicas e sociais fazendo com que se tornasse necessária uma nova ciência para explicar os mecanismos de funcionamento da nova sociedade urbana, industrial e contemporânea. Com base no exposto, responda:

a) Qual é essa nova ciência surgida a partir do século XIX, em razão de tais profundas transformações da sociedade?



b) Cite as duas revoluções mencionadas implicitamente no texto.





resposta da questão 4:

a) A Sociologia surgiu durante o século XIX para compreender a nova sociedade que se edificava sobre as consequências de duas revoluções: a industrial e a francesa.



b) Revolução Industrial e Revolução Francesa.




5. (CNDL) Uma das perguntas mais frequentes sobre a disciplina Sociologia é: “Para que serve a Sociologia?”.

Tomando como base o que foi discutido em sala de aula, explique a importância dessa disciplina no Ensino Médio.


resposta da questão 5:
Uma resposta possível: Cabe à Sociologia enxergar além das aparências, do senso comum ou a partir dele; cabe também "desnaturalizar" o que a todos parece natural; cabe ainda um olhar de "estranhamento" à normalidade; A Sociologia observa a realidade social, estuda as relações estabelecidas entre os seres humanos e sua interdependência.



6. (CNDL) A partir do que foi tratado em sala de aula, responda: Em que circunstâncias históricas se deu o surgimento da sociologia?





resposta da questão 6:
O mundo, ao final do século XVIII  e início do século XIX, encontrava-se em profundo processo de transformação, não uma transformação de regime político ou de dominação religiosa, um grande mudança de mentalidade provocada pelas revoluções industrial e francesa que edificaram uma sociedade mais urbana, moderna e racional.

 

7. (UNESP) A Sociologia nasce sob a influência de duas Revoluções: a Industrial e a Francesa. Que aspectos da Revolução Industrial mais influenciaram a formulação de problemas e conceitos pela Sociologia?




resposta da questão 7:

A situação da classe trabalhadora, a transformação da propriedade, a cidade industrial, a tecnologia e o sistema fabril.





8. (UNESP) “Além disso, tomamos desse documento a ideia de que a proposta curricular não pretende “formar sociólogos, mas sim contribuir, através da visão sociológica da realidade, para a formação de cidadãos dotados, no mínimo, de discernimento e de capacidade de perceber relações novas e não triviais entre os elementos das suas experiências de vida. Assim, o alvo do aprendizado não é a apreensão de conceitos, mas uma relação com a realidade social mais nuançada e diferenciada do que a do senso comum.”

(Proposta Curricular do Estado de São Paulo, Sociologia; p.01)



Tendo por base o texto, mencione os principais objetivos da Sociologia.


resposta da questão 8:

Uma resposta possível: O aprendizado no campo da sociologia deve ser uma visão da realidade diferenciada daquela do senso comum.




9. (CNDL) Tomando como referência as discussões realizadas em sala de aula, apresente uma definição para a Sociologia, relate o que podemos aprender com ela e cite alguns temas estudados por esta ciência social.

 resposta da questão 9:
A Sociologia trabalha a partir de padrões estabelecidos para as relações das pessoas, ou seja, é o estudo das relacões padronizadas. É o estudo do comportamento humano em sociedade. Alguns temas estudados por essa ciência: Globalização, Estrutura e estratificação social, questões etnico-raciais e relações de gênero, estruturas de poder, socialização, desigualdades sociais, entre outros.


10. (CNDL) Observe a imagem a seguir, ela retrata uma situação típica de nossa sociedade.



a) A imagem anterior apresenta símbolos que representam o processo de organização do ser humano em sociedade, identifique-os.







b) Explique por que esses símbolos são necessários para a organização da sociedade.



resposta da questão 10:
a) Os sinais de trânsito (faixas de pedrestres, sinais, etc), os próprios carros, as ruas, as calçadas, as diversas placas de sinalização.

b) Sugere a organização para disciplinar as relações humanas. 

sexta-feira, 15 de março de 2013

Redes sociais no mundo globalizado





Impacto das redes sociais no mundo globalizado







Participação de Daniel Aisenberg, especialista em comunicação on-line e diretor da agência de conteúdo on-line Palavra-Chave, no painel que discutiu o papel das redes sociais nas mudanças de comportamento de pessoas e instituições em todo o mundo.

Globalização



Saiba mais sobre os aspectos principais da globalização e suas consequência na sociabilidade contemporânea






Conheça as principais características do processo de globalização.

domingo, 10 de março de 2013

Pio Penna Filho comenta o legado político de Hugo Chávez



Hugo Chávez


                                                                                                                            Pio Penna Filho


 Chávez encontra com Simon Bolivar por Lailson 580x412 Chávez encontra Simon Bolivar

A morte de Hugo Chávez não afetará apenas a Venezuela. Chávez foi um líder que sempre enfatizou a América Latina como um todo. Sua visão política rompia com a barreira da nacionalidade do seu país e vislumbrava uma América Latina unida em torno de um ideal “pan-latinoamericano”. Foi um desses líderes carismáticos que surgem apenas de tempos em tempos e que deixam um registro histórico que geralmente sobrevive durante muitas e muitas décadas.
Em termos de política internacional, Chávez rompeu com o marasmo latino-americano. Vínhamos num ritmo lento, quase sem ousadia na cena internacional. Durante a década de 1990, boa parte dos países da região seguia obediente aos mandos e desmandos de Washington, sem sequer se atrever a questionar os pressupostos neoliberais irradiados a partir dos Estados Unidos. Depois da Revolução Cubana, Chávez foi o grande contraponto a esse estado de coisas.
Esse cenário começou a mudar quando Hugo Rafael Chávez Frías assumiu o poder na Venezuela e passou a questionar, cada vez com mais intensidade, a impertinência do modelo neoliberal e mesmo da ordem internacional vigente para as sociedades latino-americanas, marcadas por profundas desigualdades sociais.
O comando de um importante país produtor de petróleo fez uma enorme diferença para que os ideais políticos de Chávez, de caráter socialista e mesmo que um tanto confusos, fossem colocados em prática.
Assim, com os recursos obtidos pelo espetacular aumento dos preços do petróleo no mercado internacional, Chávez promoveu uma ampla política de distribuição de renda que hoje, diante da verdadeira comoção nacional em torno de sua despedida, nos permite ter uma ideia do seu impacto na sociedade venezuelana.
No plano internacional, a Venezuela chavista estendeu a mão para alguns países mais pobres da América Latina, como Bolívia, Cuba e Nicarágua. Com a chamada Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América, ou ALBA – que mesmo tendo obtido modestos resultados práticos –, Chávez inovou mais uma vez ao propor algo diferente dos tradicionais esquemas de integração regional baseados quase que apenas na ampliação das trocas comerciais.
Projetando a Venezuela para fora da América Latina, Chávez ousou em se aproximar de regimes considerados como praticamente párias pela hegemonia norte-americana, como os regimes sírio (Bashar al Assad), líbio (Muammar Gaddafi) e, com mais intensidade ainda, com o iraniano, tendo visitado o país persa em várias ocasiões durante o seu governo.
Com a Rússia, assinou um acordo comercial para compras de armas e equipamentos militares que irritou Washington e deixou muitos governos da própria América Latina preocupados com a modernização das forças armadas da Venezuela.
Chávez fará falta para a Venezuela, para a América Latina e para o mundo como um todo. Sua visão da política, que está longe de ser consensual, irrita muitos mas agrada outros tantos. Uma das suas grandes contribuições foi justamente essa, a de apontar em direção a uma outra via, diferente, sonhadora e preocupada com as questões sociais, algo que anda muito em baixa entre os governantes e líderes do início do século XXI.




___________________________________
Professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB) e Pesquisador do CNPq. E-mail: piopenna@gmail.com